Sessão solene da CLDF homenageia Especialistas em Saúde do DF

87

Equiparação Salarial e incorporação da última parcela da Gata foram reivindicações recorrentes entre especialistas

Por Kleber Karpov

Na noite de quarta-feira (27), a Câmara Legislativa do DF (CLDF) realizou sessão solene em homenagem aos especialistas em Saúde que atuam no Distrito Federal. Presidida pelo deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos). Dentre os homenageados estão profissionais de administradores, analistas de sistemas, assistentes sociais, biólogos, bibliotecários, farmacêuticos, físicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e técnicos em comunicação social. A sessão solene contou com a presença do deputado distrital, Leandro Grass (Rede).

A mesa foi composta pelo secretário-adjunto de Gestão em Saúde da Secretária de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Ronan Pereira Lima, o presidente da Associação dos Especialistas em Saúde da SES-DF (AES-SES/DF), doutor Rodrigo Vidal da Costa, os ex-presidentes da AES-SES/DF, Maria Aparecida Rodrigues, João Eudes Filho e Marta Cristina Tenório, além da presidente do Sindicato dos Enfermeiros do DF (Sindenfermeiro-DF), Dayse Amarílio.

Sessão solene em homenagem aos especialistas da Saúde do DF - Foto: Wilter Moreira
Sessão solene em homenagem aos especialistas da Saúde do DF – Foto: Wilter Moreira

Na abertura da sessão solene, Vianna destacou a necessidade de reconhecimento dos servidores da saúde e a importância das entidades que defendem os interesses dos trabalhadores, a exemplo dos sindicatos e das associações. Ocasião em que parabenizou a AES-SES/DF, pela iniciativa de ter provocado o parlamentar, para realizar a homenagem aos especialistas em saúde.

“Acredite na associação e nos sindicatos, pois só essas entidades é que poderão ainda, ao menos tentar garantir o que nós temos e eles querem tirar da gente.”, disse ao lembrar que as carreiras da Assistência Pública à Saúde (APS) foram “extremamente prejudicados pelas gestões anteriores”, concluiu.

Na ocasião, ao parabenizar os especialistas, o secretário-adjunto de Gestão, da SES-DF, reafirmou a existência de recursos na saúde. Porém, segundo Lima, a falta de gestão, fica comprometida em decorrência de “processos antigos engessados”, problema esse que tem como missão, tentar corrigir.

Isonomia da carreira

O presidente da AES-SES/DF, relembrou as lutas das categorias como a redução de carga horária para 20 horas e a incorporação da Gratificação de Atividade-Técnico Administrativa (Gata), mas Filho também cobrou, a incorporação da última parcela do reajuste e a equiparação salarial, com os proventos praticados aos odontólogos.

Maria Aparecida, por sua vez lembro o déficit de servidores que conta com um efetivo de 2.800 servidores quando deveriam ter 4.500 profissionais na SES-DF. A ex-presidente da associação pontuou também, a discriminação em relação aos especialistas, se comparado a outras categorias da Saúde, a exemplo dos odontólogos. “A gente está lutando para chegar no que a gente tinha antes”, disse ao lembrar a defasagem salarial da categoria.

O atual presidente da AES-SES/DF, fez um resgate histórico da entidade, ainda sem a Carta Sindical, dado a processos burocráticos, por parte do governo federal. Costa informou as conquistas da entidade, a exemplo da aquisição de espaço de 120 m2. Além de observar a importância dos especialistas no âmbito da gestão da SES-DF.

“Os especialistas estão em todos os processo e procedimentos da SES. Desde a compra de um simples teste de Beta HCG, para confirmar uma gravidez, assim como nos medicamentos, alimentação, recuperação, aplicação, passando pela hospitalização, laboratórios, cirurgias e aplicamos as competências e responsabilidades de todas as categorias envolvidas dos especialistas em saúde e dos outros profissionais da SES.”, disse Costa, que aproveitou o espaço para cobrar a isonomia em relação as demais categorias de nível superior.

Marta Cristina Tenório, primeira presidente da AES-SES/DF – Foto: Wilter Moreira

Aos 64 anos, a primeira presidente da AES-SES/DF também cobrou, e ratificou a disposição de continuar a lutar pela equiparação salarial e o pagamento da última parcela da Gata. Marta Cristina aproveitou o espaço para informar sobre a “vitória” para parte da categoria.

“Foi derrubado de veto na Câmara Federal, que permitia a participação  de psicólogos e assistentes sociais nas escolas. É uma vitória para nós e para a população também pois eles alegavam que não tinham dinheiro para contratar, questão de orçamento, mas hoje esse veto foi derrubado na Câmara. Uma vitória para a gente.”, informou.

Marta Cristina sugeriu que Lima, secretário-adjunto da SES-DF, acompanhe de perto o atendimento do Hospital de Base do DF (HBDF), sob gestão do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), em relação as reclamações de pacientes e demais usuários do HBDF.

Confira as fotos da sessão solene

Sessão Solene em Homenagem aos Especialistas em Saúde da SES - DF

Assista a sessão solene