Jorge Vianna participa de homenagem de Comissão de Administradores aos servidores da Saúde

70

Deputado pondera que falta desses profissionais apenas fazem com que Secretaria de saúde sapateie por tentar fazer gestão

Por Kleber Karpov

O deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), participou, no sábado (23/Mai),  de homenagem de administradores concursados, aprovados no concurso público de 2018, aos servidores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), no Hospital Regional de Samambaia (HRSAM). Durante o ato, os profissionais de administração, que aguardam nomeação por parte da SES-DF, ofereceram um kit, que ilustra a importância dos trabalhadores da saúde, em especial, em tempos da pandemia do coronavírus (Covid-19).

Servidores do HRSAM são homenageados por Comissão de administradores concursados – Foto: Wilter Moreira

Na ocasião, Vianna gravou um vídeo em que elogiou a iniciativa dos administradores, por se lembrarem dos profissionais de saúde, para realizar a homenagem. “O que a gente precisa na Secretaria de Saúde, e no GDF em geral, são gestores que olhem de verdade para os trabalhadores, e o administrador, naturalmente, será algum coordenador, chefe de seção, pois é a natureza do serviço. E se esses concursados, que estão entrando agora, já estão com esse sentimento, com esse pensamento de valorizar o trabalhador, tenho certeza que as coisas vão mudar, de verdade.”.

Vianna, que sempre defendeu a profissionalização no processo administrativo, no escopo do GDF e, principalmente, da SES-DF, ressaltou a necessidade e importância de, a administração pública, ter administradores, no processo de gestão no Executivo.

“Precisamos que os gestores, o Executivo, o secretário de saúde, ou geral do GDF, tenham a consciência de colocar pessoas capacitadas para gerir. Além da questão emotiva e pessoal que o chefe tem que ter com o trabalhador, tem a questão técnica. Quem é formado para fazer a gestão técnica é o administrador e o técnico administrativo. O problema da Secretaria de Saúde é que temos em muitos cargos comissionados, pessoas que até têm boa vontade mas não têm competência e conhecimento científico. É por isso que estamos sapateando em tantas coisas. É por isso que não temos, dimensionamento de pessoal, de cruzamento de dados. Não temos inteligência artificial na Secretaria de Saúde para cruzar dados e pegar um servidor que mora em Planaltina e colocar em Santa Maria e [vice-versa].”

Resultados

Servidores do HRSAM são homenageados por Comissão de administradores concursados – Foto: Wilter Moreira

Ainda segundo Vianna, tais profissionais, além de serem aptos para lidar, tecnicamente, com o princípio da economicidade, também são importantes para atuar pelo bem estar dos profissionais de saúde, ao evitar ações equivocadas, no próprio trato com a gestão de pessoal.

“Com isso temos o o gasto infringindo o princípio da economicidade, o desgaste do servidor que vai ficar cansado e estressado por trabalhar longe de casa. Tudo isso faz parte de gestão e quem faz gestão, são gestores de formação. Não desconsiderando os profissionais médicos, enfermeiros, técnicos, todos da saúde que querem fazer gestão, mas temos que colocar cada um no seu lugar. Para mim, administrador hospitalar, chefe de seção, tem que ser administrador. Sempre defendi isso, se forem ver em outros discursos que fiz, sempre falei que temos que colocar administrador. Aí sem teremos gestão. Enquanto não tivermos na Secretaria de Saúde, Administrador para fazer gestão, nós iremos sapatear como estamos sapateando.”.

Homenagem de Comissão de administradores concursados aos servidores do HRSAM – Foto: Wilter Moreira

Nomeações

Vianna também parabenizou a iniciativa da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), que anunciou a convocação, sexta-feira (22), de 101 aprovados no concurso público. Desses, 89 aprovados da ampla concorrência e 13 que se declararam pessoa com deficiência.

Confira