Jorge Vianna se manifesta contrário ao reajuste de contribuição previdenciária aos servidores públicos do DF

141

Egresso do funcionalismo público, Vianna quer adiamento da apreciação do PL e pede abertura da ‘caixa preta’ do IPREV-DF

Por Kleber Karpov

Ainda no domingo (28/Jun), o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), se manifestou nas redes sociais e iniciou campanha de mobilização de servidores para evitar reajuste da alíquota previdenciária de 11% para 14%, proposto pelo Instituto de Previdência dos Servidores do DF (IPREV-DF). Tal mudança pode ocorrer, à partir da apreciação prevista para terça-feira (30/Jun), do Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 46/2020, do Executivo, que trata das regras do Regime Próprio de Previdência Social do DF (RPPS-DF), pela Câmara Legislativa do DF (CLDF).

Nas redes sociais, Vianna aponta que o reajuste da alíquota previdenciária deve impactar em redução salarial do funcionalismo público do DF. O que deve atingir ainda, os servidores aos servidores inativos e pensionistas do GDF.

“Servidor você quer redução de salário? Servidor não fique parado, pois o seu salário pode ser reduzido com a reforma previdenciária, além dos nossos aposentados serem penalizados também. E coisas piores estão no PL, porque trás as mesmas regras do Governo Federal. Diga não à reforma da previdência. O PL pode entrar em pauta amanhã e ser votado a toque de caixa. Não vamos aceitar!!”.

Vianna ressalta que os servidores públicos permanecem há anos, sem reajuste salarial e tenta, por meio da mobilização do funcionalismo público, ganhar tempo para tentar abrir o que classificou de ‘caixa preta’ do IPREV-DF. Dentre os questionamentos, por parte do deputado está divergências entre o cálculo atuarial, e ainda a transferência de cerca de R$ 3 bilhões, do Instituto, ao tesouro do GDF, durante a gestão do ex-governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), sob condição de ressarcimento ao órgão.

“Essa semana será decisiva para os milhares de servidores públicos do DF, pois existe a chance de ser votado na Reforma da previdência do servidor- IPREV- onde os valores dos descontos poderão chegar a 14%. Ou seja, sem reajustes reais há anos, corremos o risco de baixar os salários. Digam não!! Temos que abrir a caixa preta do IPREV. Onde estão os bens do IPREV? Será que realmente precisamos fazer esse reajuste?  Acompanhem!  Quem estiver comigo, coloque essa imagem no perfil e vamos divulgar, assim os deputados vão pensar duas vezes em votar.”, apontou Vianna.

PLC

A apresentação do PLC nº 46/2020, ocorre para adequação da legislação previdenciária distrito à Emenda Constitucional (EC) nº 103, de 12 de novembro de 2019, que alterou o sistema de previdência social , além de estabelecer regras de transição e disposições transitórias de reajuste do percentual de 11% à 14%. EC essa aprovada, naquele ano, pelo Congresso Nacional, na chamada Reforma da Previdência.