Câncer de Mama: Jorge Vianna cobra efetividade ao poder público durante campanha do ‘Outubro Rosa’

208

Distrital pede efetividade para atuar durante do ‘Outubro Rosa’, mês dedicado a conscientização das mulheres e da sociedade sobre importância da prevenção e diagnóstico do câncer de mama e do colo do útero

Por Kleber Karpov

Nesta terça-feira (1o), o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), utilizou a tribuna da Câmara Legislativa do DF (CLDF), para cobrar menos publicidade e mais efetividade em relação ao diagnóstico e do tratamento das mulheres, em relação ao câncer de mama e do colo do útero. Manifestação ocorre em decorrência do início da campanha oficial do ‘Outubro Rosa’, mês dedicado a conscientização das mulheres e da sociedade sobre a importância da prevenção e diagnóstico da doença.

“Chegamos no outubro Rosa e aí começam aquelas publicidades, no Legislativo, Executivo, Judiciário, na televisão, nos programas, sempre a mesma publicidade, que outubro é o mês das mulheres e da prevenção ao câncer da mama.”, disse ao sugerir que as mulheres façam as mamografias.

Mas o parlamentar também afirmou desejar que “esse mês não fique apenas na publicidade, nas camisetas rosas, nos programas do governo e da Secretaria de Saúde e que fique apenas fazendo as mamografias.”. Isso porque segundo o parlamentar, as mulheres precisam de mais efetividade no combate ao câncer de mama e do colo de útero.

“A mamografia é importante demais. Mas precisamos é da nossa punção, para retirar o nódulo, para mandar para a biópsia para fazer o exame e saber se é maligno ou benigno, qual o grau daquele câncer e para tratar o paciente. Ter mutirões para fazer cirurgias e principalmente a reconstituição das mamas, seja parcial ou total. Não precisamos apenas de publicidade, seja de atores, personalidades e de políticos. Precisamos de fato fazer com que a coisa acontece pois temos varias de mulher que tem câncer detectado e que sequer consegue fazer a biópsia.”, disse ao lembrar que uma biópsia custa em média R$ 800 e que espera que o governo seja efetivo ao oferecer tratamento as mulheres do DF.