Jorge Vianna pede suspensão do ponto eletrônico dos servidores da saúde, durante crise com coronavírus

101

Deputado pondera que equipamento pode servir de foco de transmissão do coronavírus

Por Kleber Karpov

Durante a discussão do Projeto de Lei (PL), o Projeto de Lei (PL) 1019/2020, que reduz a alíquota de 18% para 7% do do Imposto Sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), pediu a suspensão, temporária, do ponto eletrônico. Para o deputado, a utilização do dispositivo, pode servir como fator de disseminação do o coronavírus (Covid-19), nas unidades de saúde.

Com os primeiros casos registrados de disseminação de transmissão comunitária, em que não é possível identificar a origem do contágio, Vianna chamou atenção para a alta taxa de transmissibilidade do Covid-19. Isso por poder ser transmitido pelo ar, e ainda por contato direto ou indireto.

Na avaliação do deputado, realizar ao registrar o ponto eletrônico, em hospitais e demais unidades de saúde, algo que pode acorrer por várias vezes ao longo do dia, o equipamento do ponto-eletrônico pode se tornar um foco de disseminação do covid-19.

“A gente está falando que não pode se tocar, se cumprimentar, mas temos nos hospitais, das Secretaria de Saúde, o ponto eletrônico, ninguém falou nisso. Eu sugiro ao governador, suspender o ponto eletrônico na Secretaria de Saúde, e que esse controle seja feito, rigorosamente, pela chefia.  Se você está colocando o dedo, no ponto eletrônico, quantas pessoas passam por ali? Então ali, com certeza, pode ser um foco de contaminação. Que sejamos realmente inteligentes. A minha sugestão é que suspensa o ponto eletrônico até que passe toda essa turbulência que estamos sofrendo.” ressaltou Vianna.

Anchietinha

Vianna também utilizou o espaço para sugerir ao GDF, a utilização do Anchietinha, locação em que funcionava o antigo Hospital Anchieta, na Região Administrativa (RA) Taguatinga, para realizar atendimento a pessoas infectadas pelo covid-19.

Contaminação no DF

De acordo com o Informe sobre a doença pelo Coronavírus (COVID-2019) Distrito Federal, 15/03/2020 da SES-DF, o DF tem  14 casos confirmados, 158 casos em investigação e 84 descartados.

Vianna solicitou que um servidor da CLDF, faça parte da equipe do GDF para manter a Casa atualizada em relação aos casos de Covid-19.