Jorge Vianna alerta para atenção ao plano de contingência para segunda onda de Covid-19

178

Por Evely Leão

Durante reunião da Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Câmara Legislativa do DF (CLDF), o vice-presidente da CESC, deputado Jorge Vianna (Podemos), chamou a atenção para a necessidade da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), se atentar para ter um plano de contingência para lidar com uma segunda ou Terceira onda da pandemia do coronavírus no DF.

O deputado lembrou que o estado de Goiás, está sofrendo com a pandemia e que no DF, embora o secretário de saúde esteja lidando bem com as vacinações contra o coronavírus, que há necessidade de ficar de prontidão e ter um plano de contingência para o surgimento de novos casos de internações por Covid-19.

“Goiás já está passando por um processo perigoso, com a nova onda do coronavírus. Estou vendo que a secretaria de saúde está muito focada nas vacinas, de fato tem que estar, mas está esquecendo de um plano contingência para futura segunda, terceira, quarta, quinta onda, seja o que for”.

O deputado lembrou que o DF acabou de sair do feriado de Carnaval, em que houve o registro de diversas aglomerações, o que pode impactar em superlotação das unidades de saúde do DF.

“Só estou vendo um hospital de campanha funcionando, diga-se de passagem está cheio. Não temos notícias do HRAN, do Hospital de Base, de Santa Maria que estão com leitos ociosos, porque querem tirar os leitos covid e transformar em UTI normal. Acho justo, só que nós não poderíamos contratar esses leitos normais pela rede privada, enfim, fazer um novo redimensionamento? Ou seja, nós não estamos nos preparando para uma grande chuva que vai vir.”, disse Vianna.