Dep. Jorge Vianna e Sindate-DF, em assembleia, cobram a redução da tabela de 25 para 18 anos

20
Foto: Wilter Moreira

O deputado Jorge Vianna (Podemos) participou da Assembleia Regional do Sindate-DF realizada no Hospital Regional de Sobradinho (HRS), na manhã desta quarta-feira (20/10). A direção do sindicato tem feito rodadas de assembleias em todos os hospitais regionais, e na maioria delas, o deputado da saúde, oriundo do Sindate, tem estado presente e levando informações relevantes para a categoria na base. Dentre os temas debatidos hoje estão: a reestruturação da carreira; mudança de nomenclatura; reajustes; lei do TPD e as 40h temporárias.

Reestruturação da carreira

O deputado explicou aos colegas como funciona a previsão de gastos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), uma vez que destinou emendas parlamentares para fazer a reestruturação em todas as carreiras, no entanto, o governador vetou todas as emendas de todos os deputados, porém, há previsão para derrubada do veto dessas emendas na próxima semana.

Vianna alertou ainda para que a categoria lute para chegar na tabela especial, passando de 25 para 18 anos, como já funciona para todos os servidores da Secretaria de Saúde e a maioria do GDF.

Reajuste 

O Sindate criou a campanha de cobrança dos reajustes, uma vez que os auxiliares e técnicos em enfermagem não tiveram reajustes, e sim a incorporação da gata e redução da carga horária.

40h provisória

Quanto as 40 horas provisórias, o deputado informou que recentemente esteve reunido com o governador, Ibaneis Rocha e o Secretario de Economia, André Clemente e pediu a eles que não mexesse nas 40h, e deixasse do jeito que está, já que foram concedidas aos servidores, pois com a retirada dessas 40h o déficit na secretaria seria muito grande, uma vez que hoje, mesmo com alguns servidores fazendo 40h, o déficit já é grande. Nessa reunião, o deputado obteve uma positiva do governador, entretanto, o secretário de economia pediu para esperar, e o deputado conseguiu a prorrogação para mais um ano.

TPD

Deputado explica que a lei do TPD é a antiga lei das 18h, de acordo com o parlamentar, foi criado o TPD, no entanto, não foi extinta a hora extra, ela ainda existe. Dessa forma, se o servidor não for fazer TPD, então é hora extra.

Exercício findo

O exercício findo é a quitação de pendências do governo com os servidores não pagas no mesmo ano e que dependem de um decreto para serem pagas. O parlamentar explicou que irá sugerir ao governador que utilize o exercício findo para o pagamento de IPTU, dívidas com o BRB e impostos, sem precisar entrar na justiça.

Considerações finais

O deputado da saúde, agradeceu o convite e frisou que faz questão de sempre participar desses encontros diretamente com a base, pois foi de onde ele veio. “Tudo o que sofri na base, eu botei no papel, inclusive o repouso, repouso decente para vocês”.  A direção do Sindate concluiu dando mais orientações a categoria quanto aos processos judiciais, abono permanência, entre outras coisas.