Servidores do GDF cobram reestruturação e reajustes durante comissão geral

1987

Em comissão geral, proposta pelo deputado Jorge Vianna (PSD), na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), nesta quinta-feira (9/2), entidades de servidores públicos apresentaram as principais demandas das carreiras do DF.

Sindicatos de variadas categorias do serviço público local, de áreas como educação, saúde, segurança e administração em geral, entre outras, apresentaram os problemas mais relevantes que preocupam os integrantes das atividades, desde a recomposição salarial e reestruturação de carreiras, até as medidas necessárias para melhorar a saúde e qualidade de vida do trabalhador do GDF. Ainda foi discutida a necessidade de recomposição dos quadros de pessoal, assim como as demandas dos aprovados em concursos, à espera de nomeação.

O parlamentar iniciou os trabalhos lembrando a promessa do governador, Ibaneis Rocha, que enviaria à Casa, o projeto de reajuste de 18% nos vencimentos dos servidores, entretanto, até o momento, o projeto ainda não foi encaminhado.

“Estamos aqui para ouvir as reivindicações”, disse Vianna, apresentando o objetivo da reunião aos demais deputados distritais que compareceram ao plenário. A comissão geral, dá oportunidade aos servidores de apresentarem a situação em que se encontram, pedindo assim, ajuda aos outros parlamentares.

Entre os muitos representantes sindicais que falaram durante a comissão geral, Josy Jacob, do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate DF), chamou atenção para a discrepância entre salários do nível médio do GDF, onde os técnicos em enfermagem são os que estão por ultimo na tabela de vencimento. Do Sindicato dos Professores (Sinpro/DF), o diretor Cleber Soares, declarou que “educação é investimento, não gasto”.

Jorge Vianna, por vir do meio sindical, sempre esteve na luta pelos servidores. “Tudo que ouvi aqui, vou repassar para o governo, esse é o meu compromisso. Reitero minha palavra e responsabilidade com vocês, representantes das categorias.”, declarou o deputado.