Jorge Vianna realiza homenagem ao Dia do Médico

123

Nesta quarta-feira, dia 18, a Câmara Legislativa do Distrito Federal foi palco de um evento significativo em reconhecimento à categoria dos profissionais de saúde. A homenagem, promovida pelo deputado Jorge Vianna (PSD), não apenas enalteceu os esforços incansáveis desses profissionais, mas também trouxe à tona a crucial discussão sobre a crescente precarização de suas profissões.

Vianna enfatizou a importância de debater as rotinas extenuantes de trabalho enfrentadas por esses heróis, ressaltando a necessidade de aprimorar as condições laborais e garantir o devido reconhecimento a esses profissionais que desempenham um papel vital na sociedade.

Nesse sentido, a secretária de Saúde do DF, Lucilene Florêncio, que é ginecologista, citou que há 5.141 médicos lotados na pasta, ao salientar que a sobrecarga da rede pública de saúde se deve, entre outros aspectos, à localização geográfica do DF. Ela disse que tem procurado soluções para a recomposição do quadro de pessoal a fim de enfrentar o cenário, que abarca profissionais exaustos devido à alta demanda, situação que leva ao adoecimento e ao absenteísmo. Em contrapartida, Florêncio incentivou os pares a “manter acesa a chama do comprometimento com a profissão porque o paciente espera muito de nós”.

A relevância da reflexão sobre o atual momento foi enfatizada pelo presidente da Sociedade de Direito Médico e Bioética, Raul Canal, que protestou contra o excesso de faculdades de Medicina e a falta de valorização dos médicos no País. “O Brasil não precisa de mais médicos, mas sim de valorizar os médicos que têm”, afirmou. 

Sete em cada dez médicos no País estão adoecendo devido à precariedade, segundo o diretor executivo do Sindicato dos Médicos do DF, Alexandre José Omena. Por usa vez, a pediatra Luciana Monte, do Hospital da Criança José de Alencar, considerou que apesar das precárias condições de trabalho, que envolve stress, adoecimento mental, burn out, desafio da produtividade e descrédito, é necessário olhar para o propósito da profissão, que é cuidar de pessoas. 

Cidadão Honorário

Ainda durante a sessão solene, o pediatra Helier Madeira Langendorf, que atua no DF há trinta anos, recebeu o título de Cidadão Honorário de Brasília. “Faço medicina por amor e dedicação”, declarou.

Ao término do evento, que contou com apresentação do quarteto da Polícia Militar do DF e da orquestra filarmônica de Brasília Concerto do Afeto, foram entregues moções de louvor a personalidades da área médica pelos serviços prestados à população local.