Jorge Vianna anuncia que alteração do PDPAS vai permitir recurso de emenda parlamentar para unidades de saúde

473

Na manhã desta segunda-feira (13/03), o deputado Jorge Vianna (PSD) realizou uma solenidade para celebrar os 56 anos do Hospital Regional do Gama (HRG).

O distrital aproveitou a ocasião para informar que recebeu confirmação da governadora em exercício Celina Leão (PP) de que haverá alteração na lei do Programa de Descentralização Progressiva de Ações de Saúde (PDPAS), permitindo a indicação e execução de recursos de emendas parlamentares.

“Será um marco na história da saúde pública. Vai impactar diretamente na nossa vida como servidor e para a população. Assim como já ocorre na educação por meio do PDAF, vamos poder destinar recursos para comprar equipamentos, reformar espaços e fazer o que for preciso. Agora os deputados poderão mandar emendas para a superintendência, que vai aplicar diretamente nas unidades de saúde indicadas”, explicou Vianna.

O Programa de Descentralização Financeira e Orçamentária (PDAF) disponibiliza recursos financeiros diretamente às unidades escolares e coordenações regionais de ensino da rede pública do Distrito Federal.

“Sempre questionei o governo porque não fazemos com o PDPAS o mesmo modelo que é adotado no PDAF na educação. Fiz uma lei, mesmo ciente que tem vício de origem, para provocar a questão. Inclusive, aproveitando a solenidade aqui, estive na cozinha do refeitório do HRG. É uma cozinha velha, tem o cuidado dos servidores, mas as câmaras frias estão com as portas caindo e já passou da hora de fazermos uma reforma. Tudo isso vamos conseguir com a mudança da lei do PDPAS”, afirmou o distrital.

Solenidade

O superintendente da Região Sul da Secretaria de Estado de SAÚDE (SES DF), Willy Pereira da Silva Filho afirmou sua relação com o HRG. “Sou da casa e nestes 56 anos da unidade, o que acho mais interessante é a equipe do HRG. São cerca de 1.800 servidores, chegando a 2.350 contando todos os colaboradores. Acredito no SUS e acredito que aqui temos os melhores servidores da saúde do DF”, disse Willy.

A diretora do HRG, Priscila Espíndola da Costa Simplício também resgatou sua história com o hospital. “Aqui comecei no serviço público e quero permanecer aqui no HRG até o fim. Nosso trabalho é para tentar melhorar, deixar melhor do que encontramos, tanto para quem está trabalhando, quanto para a população. Trabalhamos para deixar um legado positivo”, afirmou Priscila.

A linha também foi seguida pelo presidente do Conselho Regional de Saúde do Gama, Enóquio Sousa Rocha. “Minhas filhas nasceram aqui e minha irmã, que infelizmente já faleceu, trabalhou aqui. Quero agradecer a cada trabalhador que dá sua vida para salvar vidas. Nosso foco é realmente a população que precisa de uma saúde de qualidade”, declarou o conselheiro.

Por sua vez, a tesoureira do Conselho Regional de Enfermagem (Coren DF), Valda Maria Costa Fumeiro, rendeu homenagem especial aos colegas de profissão. “São 56 anos da construção desse hospital e aqui tem muito amor e carinho porque vocês são mãos que constroem vida todos os dias. Vocês enriquecem a nossa profissão”, exclamou.

Já a diretora do Sindicato dos Técnicos de Enfermagem (Sindate), Elza Aparecida, apresentou uma reclamação dos técnicos. “Essa semana recebi a denúncia sobre o ar condicionado em nosso repouso. Precisamos do aparelho porque não dá para ficarmos dividindo o espaço de repouso com piolho de pombo”, reivindicou Elza. Por sua vez, o deputado reforçou a importância do apoio político. “Ano passado destinei recurso para compra de aparelhos de ar condicionado, mas a Secretaria de Saúde não conseguiu executar. Esse ano já coloquei o dinheiro novamente, já está liberado e desbloqueado o recurso de R$ 1 milhão, inclusive com a ata para comprar o ar condicionado”, respondeu Vianna.