Dep. Jorge Vianna se reúne com a Secretária de Saúde, SAMU e SINDATE

226

Nesta terça-feira (26/06), o deputado Jorge Vianna (PSD) participou de uma reunião na Secretaria do Estado de Saúde (SES-DF), contando com a presença da Secretária da SES, Lucilene Florêncio, do diretor do SAMU, Victor Arimateia, com o diretor do SINDATE – DF, Newton Batista e outros representantes. E a pauta principal, foram os problemas relacionados ao SAMU. 

Em destaque, foi pedido a volta do terceiro tripulante nas viaturas, uma questão já discutida anteriormente entre os profissionais e o deputado. Atualmente, existem apenas dois profissionais, um técnico e um condutor. A portaria prevê essa conduta, porém não proíbe que tenha um segundo tripulante, isso foi retirado do SAMU e nunca retornou. A quantidade insuficiente de profissionais nas viaturas, gera além da sobrecarga aos profissionais, uma demora no atendimento.

Foi discutido também, o fato dos técnicos em enfermagem poderem realizar o TPD para executar a função de Técnico Auxiliar de Regulação Médica (TARM) — profissional responsável pelo atendimento telefônico ao paciente —. De acordo com o Deputado Jorge Vianna, qualquer um pode praticar essa função, já que não existem proibições.

Vianna pontuou, juntamente com o diretor Newton do Sindate, a falta de segurança para os profissionais, e também, um local de trabalho melhor para o SAMU central.

Para o deputado Jorge Vianna, foi uma reunião produtiva e resolutiva, todos esses pedidos foram ouvidos e acolhidos pela Secretária de Saúde, que se comprometeu em buscar uma solução para todas as demandas. 

Recursos destinados ao SAMU

O deputado tem lutado, constantemente, por melhorias a este serviço tão importante. Somente neste ano, Vianna destinou mais de R$ 4 milhões ao SAMU. Este recurso foi destinado para construções de bases, compra de motolâncias, uniformes para os profissionais, reparos, insumos e medicamentos. Ele acredita que quanto mais investimos forem feitos para o crescimento do SAMU, mais profissionais terão qualidade no trabalho e mais a população pode ser ajudada.