Jorge Vianna critica, posição equivocada de secretário de saúde à imprensa, sobre leitos de UTI no HRAN

165

“O governador tem que ser melhor assessorado porque senão vai passar informação errada à população”, sugere Vianna

Por Kleber Karpov

O deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos) se manifestou, durante sessão da Câmara Legislativa do DF (CLDF), para criticar informação equivocada passada pelo secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Francisco Araújo, à imprensa, por afirmar que o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), tem 10 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs), disponíveis.

O parlamentar informou que esteve no HRAN, na manhã desta terça-feira (5/Mai), e constatou que na prática, os 10 novos leitos estão, ainda, em estão em fase de montagem, para ser disponibilizado ao atendimento população. Com isso, ao contrário de 20 leitos mencionados à imprensa, a unidade de saúde conta, operacionalmente, apenas com a metade.

“Quero mais uma vez, demonstrar minha insatisfação com relação ao secretário de saúde, o senhor Francisco, que ontem esteve na televisão, informando que já está disponível 10 leitos de UTI. Eu fui lá hoje de manhã. Os leitos não estão disponível. Estão sendo montados, fazendo todos os ajustes para que possa ser disponibilizado.”.

Vianna questionou se há necessidade de se fiscalizar para constar, as informações passadas pelo gestor da SES-DF. O deputado lembrou que tais leitos “não podem ser regulados”, uma vez que não estão prontos e que precisa de logística, de equipamentos e força de trabalho para estarem aptos à utilização.

“Será que tudo que o secretario falar, vamos ter que conferir e ver se realmente é verdade? Os leitos, ainda estão sendo montados, eles não podem ser regulados porque não pode receber ninguém ainda. Espero que até hoje, ao final do dia, os leitos estejam todos montados, com todos a postos para receber pacientes. O leito de UTI não se faz só com cama, monitor e bombas. É preciso respirador, equipe, logística. Será que toda semana puxando a orelha do secretário de saúde? Mais uma vez eu digo, O governador tem que ser melhor assessorado porque senão vai passar informação errada à população”, sugere Vianna