Sessão solene da Câmara Legislativa homenageia os 41 anos do Hemocentro

117

Além de servidores e autoridades, Vianna também homenageou doadores, por considerar um pilar imprescindível para o sucesso do Hemocentro ao atuar no salvamento de vidas

Por Kleber Karpov

Na manhã desta terça-feira (19), a Câmara Legislativa do DF (CLDF), sessão solene para homenagear o 41o aniversário da Fundação Hemocentro de Brasília (Hemocentro). Presidida pelo deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), durante o evento, autoridades, servidores e doadores do Hemocentro foram homenageados pelos relevantes serviços prestados à população do DF.

Além do deputado, compuseram a mesa, a diretora-presidente do Hemocentro, Bárbara de Jesus Simões, o representante da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), o médico hematologista, Marcelo Jorge Carneiro de Freitas, comandante do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), coronel Carlos Emilson Ferreira dos Santos, o comandante da 11ª Região Militar do Exército Brasileiro, o general de Brigada, Luiz Gonzaga Viana Filho, a representante da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Isângela da Silva Farias e o representante do projeto Doador do Futuro, professor Aluísio Lopes Braga.

Após abrir a sessão solene ao som de ‘We Are de Champions’ da banda Queem, Vianna falou sobre a primeira pessoa atendida, após assumir o mandato na CLDF, foi uma mulher, diagnosticada com câncer que pediu ao parlamentar, a ajuda para conseguir um doador, para conseguir realizar um transplante de medula. “Eu imaginei tudo na vida, poderia pedir um emprego, ou outra coisa, mas pediu para eu ajudá-la a ter o direito de viver. Aquilo me bateu e pensei, olha a responsabilidade que eu tenho como parlamentar.”, disse.

Vianna exibiu um vídeo, em que deu início ao processo de doação de medula, registrou e divulgou a campanha nas redes sociais para estimular a doação, além de informar que a eleitora, até o momento, não conseguiu um doador compatível. “Fiquei triste ao saber que é um para 100 mil, a chance de conseguir arrumar um doador.”

Hemocentro

A diretora da Fundação Hemocentro de Brasília, Bárbara de Jesus explicou que a unidade é responsável por coordenar toda homorrede do DF, além de formular e executar a coleta de sangue e de homecomponentes; da realização de exames que dão suporte aos transplantes de órgãos no único laboratório do DF; ser possuidor, responsável pelo processamento e preservação de um banco de células de medula ósseas, também utilizadas em transplantes realizados no Sistema Único de Saúde (SUS) do DF; o centro de referência ambulatorial para tratamento de coagulopatias hereditárias no DF, em especial as hemofilias; além de ser responsável por coordenar a política de atenção integral aos portadores de doença falciforme. Além das atividades, popularmente conhecidas, de doação de sangue.

Números

Segundo Bárbara de Jesus, 2% da população do DF, estimado em aproximadamente 60 mil pessoas, são doadoras de sangue. Em 2018, o Hemocentro registrou um total de 5.558 doações. Desse montante, 58% são homens, e aproximadamente 70% têm entre 18 e 39 anos. Aproximadamente, 40% são fidelizados, ou seja, doam periodicamente, número esse que a Fundação pretende ampliar para 45% até 2023.

Ainda de acordo com a gestora, os jovens de 16 e 17 anos, desde que autorizado pelos responsáveis, podem se tornar doadores de sangue. Público esse que representou, em 2017, cerca de 1% dos doadores, número que subiu para aproximadamente 3% nesse ano.

Para Bárbara de Jesus, o aumento desse índice ocorre, em decorrência do programa Doador do Futuro, que realiza palestras em escolas das redes pública e privada, além de promover passeios para conhecer as instalações do Hemocentro, de modo a estimular a consciência da necessidade da doação de sangue.

Parceria de sucesso

O coronel do CBMDF, ressaltou a importância do trabalho de parceria realizado conjuntamente com o Hemocentro o apontou a coleta de leite materno.  De acordo com coronel Santos, “Brasília é considerada a única capital do mundo, autossuficiente em aleitamento materno e, 80% dessa coleta é realizada pelo Corpo de Bombeiros.”.

Cases

Durante a sessão solene, dois cases de sucesso foram abordados. Um realizado pela Igreja Adventista que, em vários estados brasileiros, mobiliza pessoas para realizar doações de sangue voluntária, em todo país. Outro projeto é o Doador do Futuro, coordenado pelo professor Braga, que atua na mobilização de estudantes jovens de 17 a 18 anos, para realizar a doação de sangue.

Homenagens

Após as exposições, o deputado realizou a entrega de moções de louvor, as autoridades, servidores e doadores de sangue do Hemocentro, pelos relevantes serviços prestados à população do DF. Um bolo também foi oferecido para comemorar os 41 anos da unidade.

Para doar sangue

  • Ter boa saúde
  • Pesar acima de 50 quilos
  • Estar alimentado
  • Não estar em uso de medicamentos
  • Ter de 16 a 69 anos de idade
  • Apresentar documento oficial com foto
  • Ter dormido pelo menos 6 horas na noite anterior
  • Não ter praticado exercícios físicos nas 12 horas anteriores à doação
  • Não ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação
  • Não ter se submetido a endoscopia há seis meses
  • Não ter feito tatuagem, piercing ou maquiagem definitiva há 12 meses
  • Evitar fumar 2 horas antes da doação

Confira as fotos

Sessão solene da Câmara Legislativa homenageia os 41 anos do Hemocentro

Assista a sessão solene