Ibaneis sanciona emendas de Jorge Vianna, na LDO, para pagamento da GATA e criação da carreira dos técnicos em Enfermagem

6737

Para deputado Jorge Vianna, sanção da Lei de Diretrizes Orçamentárias, era passo essencial para garantir reivindicações de servidores da Saúde

Por Kleber Karpov

Na quinta-feira (16), o GDF publicou no Diário Oficial do DF (DODF), a Lei nº 6.485, que dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2020, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020 a 2022. Dentre sanções, por parte do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), estão as previsões orçamentária para o pagamento da incorporação da última parcela da Gratificação de Atividade Técnico-Administrativa (Gata) e a criação da carreira de Técnico em Enfermagem.

Ao todo, a previsão orçamentária para a Gata é de aproximadamente R$ 170 milhões, desses, R$ 55,8 milhões para 2020, e R$ 57,8 milhões e R$ 57,3 milhões os dois anos seguintes. A criação da carreira de Técnico em Enfermagem, por sua vez, conta com um montante de R$ 10 milhões, para cada um dos três anos.

Para o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos) responsável por apresentar previsões orçamentárias, aprovadas pela Câmara Legislativa do DF (CLDF), para pagamento da Gata e à criação da carreira dos técnicos em Enfermagem, sanção da LDO, ratifica intenção, por parte do governador, de atender as duas demandas dos servidores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF).

“Por mais que ainda tenhamos servidores céticos e que existam movimentos que tentam confundir os colegas da Saúde, o fato é que o pagamento da incorporação da gratificação, mas a cada movimento por parte do governo, fica cada vez mais claro que, como tenho dito, a Gata é nossa. Então creio que nas próximas semanas teremos boas novas por parte do governador Ibaneis”, afirmou Vianna.

Ainda segundo Vianna, ao se referir à categoria dos Técnicos em Enfermagem. “Ter a carreira específica dos técnicos em enfermagem, essa é uma tremenda vitória para esses servidores da Secretaria de Saúde, que estão os que mais sofrem para garantir atendimento digno aos usuários da saúde pública do DF.”, ponderou.

Confira a previsão orçamentária